Plano de Voo, final explicado: A filha de Kyle era real?

Plano de Voo é um dos grandes filmes de Jodie Foster que, após a estreia da atriz como protagonista da nova temporada de True Detective, voltou a ser muito buscado online, especialmente por seu final.

Um suspense que desafia os nervos, o longa é repleto de reviravoltas envolvendo a busca de uma mãe por sua filha e uma situação completamente impensável para qualquer um.

A seguir a gente explica os principais pontos do final do filme

Enredo do filme

plano de voo final explicado

Plano de Voo decola com Kyle (Foster) e Julia, sua filha, a caminho dos Estados Unidos, saindo da Alemanha após a morte do marido de Kyle. Mas o que prometia ser uma viagem de retorno à normalidade vira um enigma perturbador quando Julia desaparece sem deixar vestígios após o avião estar a milhas de altitude.

A situação se complica quando a tripulação e os passageiros afirmam não terem visto a criança. Pior, o nome de Julia não está na lista de passageiros, levantando suspeitas de alucinação por parte de Kyle.

Desesperada mas determinada, Kyle confia em seu instinto, e meio a busca por Julia, acaba chegando a um coração desenhado pela filha, que se torna a faísca para a retomada das buscas. À medida que as peças do quebra-cabeça vão se encaixando, Kyle vai desenterrando segredos profundos do avião que ela mesma projetou.

Final de “Plano de Vôo”: Júlia era real? Quem era o vilão?

A turbulência chega ao seu ápice quando Kyle é acusada de ser uma terrorista com um suposto plano para sequestrar o próprio avião. Tudo muda de figura no momento do pouso em Newfoundland: Kyle percebe que está sendo montada uma armadilha e identifica Gene Carson, o marechal do voo, como o cérebro da conspiração.

Não foi um acaso, e sim um plano meticulosamente orquestrado em que Carson, a comissária de bordo Stephanie e um funcionário da funerária planejaram o sequestro de Julia. O motivo era: o marido de Kyle foi assassinado para que explosivos fossem contrabandeados no caixão, e o sequestro da pequena serviu para mascarar o acesso ao carregamento.

As peças finalmente se encaixam quando Carson revela sua verdadeira face de vilão. O nome de Julia foi propositalmente removido do manifesto de voo para reforçar a acusação falsa contra Kyle, deixando-a vulnerável e desacreditada. A tensão sobe enquanto o plano de Carson se desenrola.

Mas como toda boa trama de suspense, a heroína consegue dar a volta por cima. Stephanie é capturada pelo FBI e o cúmplice na funerária detido em Berlim. Kyle confronta Carson e, em um clímax repleto de adrenalina, resgata Julia e prende o vilão, usando os próprios explosivos contra ele após todos os passageiros e tripulação ter descido do voo, já no aeroporto.

Kyle, com Julia agora segura em seus braços, deixa o avião, como mãe que provou a existência da própria filha. O capitão do avião, em um gesto de contrição, pede desculpas, completando assim o pouso forçado de um voo que ninguém imaginou ser tão turbulento.

Ou seja, sim, no final de Plano de Voo fica claro que Julia sempre foi real e que Kyle jamais sofreu de alucinação, e apenas foi alvo de um grande esquema criminoso.

CONFIRA Também: O filme com Denzel Washington que todos acreditaram que era uma história real

Aline ResendeFormada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura. Trabalha na área de comunicação como Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para materiais em vídeo. Pseudo-cinéfila e apaixonada por todo universo Geek.
Instagram
Fechar