Não Se Preocupe Querida, final explicado: Alice consegue se libertar de Victory?

Como fãs de cinema, somos frequentemente tragados para mundos que desafiam nosso entendimento da realidade, e Não Se Preocupe Querida não é exceção, especialmente por seu final. O filme de 2022 ainda é um dos mais comentados quando o assunto é seu final um pouco confuso, e por isso decidimos tentar esclarecer alguns pontos.

Não Se Preocupe Querida é uma jornada sobre questões de livre arbítrio, poder e ilusão. Ambientado em uma aparentemente idílica Califórnia da década de 1950, a narrativa sugere uma sociedade perfeita chamada Victory. Contudo, nem tudo é o que parece.

O enredo do filme

não se preocupe querida final explicado

Alice (Florence Pugh) e Jack Chambers (Harry Styles), o casal central do filme, vivem o sonho americano, ou assim parece, ao terem uma bela casa em uma comunidade cinquentista chamada Victory.

Os homens da comunidade trabalham num projeto emblemático, mantido em segredo de suas esposas, que preenchem seus dias com tarefas domésticas. Por trás da fachada de coquetéis e sorrisos, entretanto, esconde-se uma realidade bastante mais sombria.

As mulheres de Victory não tem permissão para entrar na enigmática Sede da Vitória, onde os homens passam o dia, supostamente, trabalhando. A tensão começa a surgir quando dúvidas são jogadas sobre a verdadeira natureza do projeto. Margaret (Kiky Lane), uma moradora, afirma que seu filho foi levado após ela quebrar as regras, o que acaba sendo o início de sua própria queda.

Alice, através de uma série de eventos perturbadores, incluindo mensagens de telefone estranhas, começa a questionar sua existência em Victory, afinal, tudo parece irreal demais. O desdém de Jack para com suas inquietações e o mistério por trás do projeto, apenas alimentam suas suspeitas.

Final de “Não se Preocupe Querida”: Alice se liberta de Victory?

À medida que o filme se desenrola, a linha entre a realidade e a ilusão é explicada. Numa tentativa desesperada de descobrir a verdade, Alice enfrenta Frank (Chris Pine), o líder carismático e fundador da comunidade, somente para ser retratada como paranoica e desequilibrada.

A tensão acaba num jantar explosivo, com Alice pedindo à Jack para fugir com ela de Victory, apenas para ser enganada pelo marido que ao invés de ajudá-la, ajuda a prende-la, a submetendo a terapia por eletrochoque.

Assim, no meio da terapia horrível, entre a consciência e a inconsciência, Alice tem vislumbres de sua verdadeira vida: ela é uma cirurgiã do século 21, vivendo uma vida difícil com Jack, o namorado desempregado e folgado com quem vive.

Assim, Victory é revelada como uma simulação criada por Frank, arquitetada para manter mulheres em cativeiro enquanto os homens desfrutam de uma vida irreal, mas confortável, onde são os “homens da casa”, enquanto suas mulheres não passam de “troféus” que eles podem controlar.

Alice descobre que Jack a mantém dopada e ligada à máquina se simulação que os coloca em Victory, fazendo-a esquecer de sua vida real. Tirando seu livre-arbítrio.

O clímax do filme é um frenético confronto entre Alice e Jack, onde ela acaba quebrando um copo na cabeça de Jack quando ele tenta obrigá-la a permanecer em Victory,  resultando em sua morte, tanto na simulação como na realidade.

Bunny (Olivia Wilde), amiga de Alice que até então parecia ignorante à situação, mostra seu verdadeiro papel ao revelar que sempre soube sobre a simulação, revelando que aceitou viver a mentira porque ali poderia viver com seus filhos, dando a entender que algo aconteceu com eles no mundo real. Ela incentiva Alice a escapar.

Em uma sequência eletrizante, Alice conduz um carro enquanto é perseguida pelos “seguranças” da simulação dispostos a matá-la, mas, felizmente, são eles que acabam sendo mortos. O próprio Frank acaba sendo morto por Shelley, residente de Victory.

Alice finalmente chega à Sede, que mais cedo é revelado como o lugar com o portal que diariamente levava os homens para o mundo real. Ao entrar no local uma série de visões e flashes de seu eu verdadeiro se sobrepõem. A tela então fica preta e ouvimos Alice lutando para respirar.

Não se Preocupe Querida chega ao final sem uma confirmação explícita se Alice conseguiu se libertar de Victory. Se ela alcançou a libertação ou está ainda aprisionada dentro da simulação, foi deixado para a imaginação do público.

CONFIRA Também: Margot Robbie e Greta Gerwig esnobadas no Oscar 2024, Simu Liu quebra silêncio

Aline ResendeFormada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura. Trabalha na área de comunicação como Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para materiais em vídeo. Pseudo-cinéfila e apaixonada por todo universo Geek.
Instagram
Fechar