A verdadeira ‘Gypsy Rose’ quis processar série que se baseou em sua história real

A história de Gypsy Rose Blanchard é daquelas que transcendem o imaginário do ordinário e sobrepõem-se com tons sombrios e inacreditáveis na realidade. Sob a lente da série “The Act“, do Hulu (e disponível no Brasil via Lionsgate+), os contornos dessa vida perturbadora ganharam vida nas telas, com a aclamação da crítica e um Emmy para Patricia Arquette, que encarnou Dee Dee Blanchard, a mãe cujo amor transfigurou-se em um cárcere abusivo.

Mas enquanto o show colhe sucesso e reconhecimento, a verdadeira Gypsy Rose se vê em uma luta pela própria narrativa, expressando desejo de processar os criadores da obra que, sem sua anuência, dramatizaram o seu passado trágico e controvertido.

Gypsy Rose quis processar série ‘The Act’ por contar sua história

Gypsy Rose Blanchard, cuja vida serviu de inspiração para “The Act”, atualmente cumpre pena em uma penitenciária feminina. Apesar de não ter tido a oportunidade de assistir à série devido às restrições prisionais, Gypsy expressou descontentamento pela maneira como sua experiência foi retratada e, mais incisivamente, pela falta de consentimento no uso de sua história pessoal.

A verdadeira 'Gypsy Rose' quis processar série que se baseou em sua história real

A indignação de Gypsy ganhou eco na voz de sua madrasta, Kristy Blanchard, que condenou a cocriadora da série, Michelle Dean, acusando-a de não cumprir com o compromisso prévio de partilhar os lucros oriundos do sucesso televisivo.

Franchesca Macelli, roteirista e porta-voz da produção, revelou que nenhuma ação legal havia sido efetivada por parte de Gypsy contra “The Act”, porém, deixou claro que a equipe de produção averiguaria as questões de direitos legais vinculadas ao uso da história.

A história real de Gypsy Rose e como ela está hoje em dia

Gypsy Rose cresceu enganada por Dee Dee, sua mãe, acreditando estar afetada por uma panóplia de enfermidades inexistentes – um caso flagrante de síndrome de Munchausen por procuração. Com isso, ganhou doações e atenção graças ao suposto problema de saúde da filha.

Com os anos, ao desvendar as intenções de sua mãe, Gypsy acabou planejamento e executando o assassinato de Dee Dee, consumado com a ajuda de seu então namorado, Nick Godejohn. Por esse crime, Gypsy recebeu uma sentença de 10 anos após um acordo de confissão por homicídio de segundo grau, e Nick Godejohn foi sentenciado à prisão perpétua.

Gypsy obteve o direito à liberdade condicional pelo Missouri Department of Corrections após cumprir 85% de sua pena ainda em 2023. Essa nova etapa na vida de Gypsy inclui também um novo relacionamento; ela casou-se com Ryan Scott Anderson.

Aline ResendeFormada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura. Trabalha na área de comunicação como Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para materiais em vídeo. Pseudo-cinéfila e apaixonada por todo universo Geek.
Instagram
Fechar