WANDAVISION | Onde estava Wanda na cena pós-créditos? Quando ela se passa?

A cena pós-créditos de WandaVision gerou dúvidas em muitos fãs. Onde ela se passa? Quando ela acontece? Deciframos tudo para você!



O nono e último episódio de “WandaVision“, intitulado “O Grande Final“, estreou ontem no Disney+ e tem rendido diversos comentários nas redes sociais. Com a maioria dos arcos da série concluídos, não é nenhuma novidade para os fãs que a Marvel Studios deixe algumas pontas soltas para as próximas produções do seu Universo Cinematográfico, cujo cronograma envolve lançamentos programados para estrear desde a próxima semana até 2023.

Uma dessas pontas soltas dizem respeito à última cena pós-créditos do episódio, que faz um claro aceno para “Doutor Estranho no Multiverso da Loucura“, filme onde a participação de Elizabeth Olsen (Wanda) já foi confirmada. Na sequência em questão, é possível ver a câmera se aproximar de um chalé à beira de uma montanha. Nele, encontram-se duas versões de Wanda Maximoff: uma física, que se ocupa com afazeres diários, e outra astral, que lê o Darkhold no momento em que escuta a voz dos seus filhos pedindo por socorro.

WandaVision Darkhold
WandaVision: Feiticeira Escarlate lê o Darkhold em cena pós-créditos (Disney/Divulgação).


Embora seja um cliffhanger considerável, muitas dúvidas surgiram à partir dessa cena: quando ela se passa? Onde está Wanda? E seus filhos? Algumas vezes, precisamos recorrer aos quadrinhos, e algumas outras ao próprio Universo Cinematográfico. O provável destino das crianças Maximoff, inclusive, nós já tratamos nessa matéria. Mas essas outras questões ainda são um pouco difíceis de ser compreendidas. Sabendo disso, iremos tentar esclarecer algumas para você.



Quem dirigiu a cena?

Como sabemos, essa cena pós-créditos explica muito mais sobre o futuro da personagem do que sobre seu passado em “WandaVision“. Até o momento, as informações oficiais nos fazem acreditar que Matt Shakman, que dirigiu todos os episódios da série, também foi responsável por ela, mas alguns outros fatores nos levam a acreditar que não.





Não seria a primeira vez que o diretor de um futuro filme da Marvel assume a direção de uma cena pós-créditos: a cena onde vemos Phil Coulson viajando para o meio de um deserto após os créditos de “Homem de Ferro 2” (2010), dirigido por Jon Favreau, foi comandada por ninguém menos que Kenneth Branagh, o diretor de “Thor” (2011). Isso serve para garantir que o clima, a fotografia e os elementos cinematográficos da sequência sejam semelhantes ao da produção a que ela faz referência.

WandaVision
Homem de Ferro 2: Cena pós-créditos foi dirigida por Kenneth Branagh, diretor de Thor (Marvel/Reprodução).

No caso de “WandaVision“, diversos fatores nos fazem acreditar que a cena foi dirigida por Sam Raimi, diretor de “Doutor Estranho no Multiverso da Loucura“. Um dos fatores que nos fazem acreditar nisso, inclusive, é a própria trilha sonora: a faixa instrumental da cena é completamente diferente de todas aquelas que temos em “WandaVision“, e por alguns momentos até remetem à musica tema de “Doutor Estranho” (2017).

Além disso, o estilo de gravação apresentado é bem diferente daquela que vimos nos oito episódios. O tom sombrio (e até embaçado da fotografia), o plano aberto da câmera se aproximando do chalé e a continuidade da sequência se aproxima muito mais do estilo de Sam Raimi do que de Matt Shakman.

WandaVision: Cena é gravada em plano-sequência, estilo que se aproxima mais da direção de Sam Raimi (Disney/Reprodução).

Não seria surpresa, portanto, se a cena que vimos no pós-créditos de “WandaVision” pertencesse, na verdade, ao próximo filme do Doutor Estranho –  talvez faça parte, inclusive, da sequência de abertura do filme, tal como aconteceu com “Thor: Ragnarok” (2018) e “Vingadores: Guerra Infinita” (2019), que também estabelecem uma relação de continuidade.

Quando a cena se passa?

Além da fotografia, estilo e trilhas sonoras distintas, podemos ver que Wanda também está um pouco diferente. Enquanto temos uma versão conformada e reflexiva da personagem usando pijamas e se servindo com chá, a projeção astral de Wanda encontra-se decifrando o Darkhold. Isso nos faz acreditar que a cena se passa após um considerável período de tempo dos acontecimentos de “WandaVision“.





Como vimos em “Doutor Estranho“, feiticeiros demoram meses para dominar algumas habilidades, mesmo que estejam recebendo treinamento de outros magos já experientes. Na cena em questão, vemos que Wanda já é capaz de conjurar feitiços e forças mágicas no mesmo estilo que Strange faz após treinamento. Além disso, a Feiticeira consegue não apenas acessar a dimensão astral, mas também fazer outras atividades com sua versão física.

Doutor Estranho: Stephen Strange acessa plano astral após meses de treinamento (Marvel/Reprodução).

Considerando que Wanda está descobrindo seus poderes por si própria, sem a ajuda de outros feiticeiros, é seguro dizer que a cena se passa meses após o que aconteceu em Westview. Isso reforça, inclusive, nossa teoria de que a cena pode se passar no mesmo momento que se passa “Multiverso da Loucura“, que promete responder algumas questões sobre suas origens e poderes.

Onde a cena se passa?

Na cena, podemos ver que o chalé em questão está na encosta de uma região montanhosa, provavelmente isolada. Acreditamos que o motivo pelo qual Wanda esteja lá vai um pouco além de sua necessidade de isolar-se dos problemas: a montanha que é apresentada pode ser a Montanha Wundagore, local onde o Darkhold foi criado por Chton, um deus antigo. A aparência do ambiente, inclusive, se parece bastante com o leste europeu, onde a montanha está localizada.

Nos quadrinhos, o livro conta com todas as obras e feitiços de Chton, que o escreveu após ser obrigado a fugir da Terra. Foi lá, também, que Morgana Le Fay, outra bruxa da Marvel, aprisionou Chton durante o século VI. O local, inclusive, tem relação com a própria história de Wanda: depois que o deus foi aprisionado, sua maldade ficou presa na argila e na madeira da montanha, e as pessoas que tinham acesso à elas poderiam utiliza-las para fins mágicos. Django Maximoff, tio de Wanda e Pietro, já utilizou uma madeira da montanha para aprisiona-los dentro de bonecos esculpidos.

Wungadore WandaVision
Wungadore: montanha onde o Darkhold dos quadrinhos foi escrito.

Acreditamos, portanto, que Wanda pode ter se dirigindo à montanha para entender as origens do Darkhold e decifrar a magia que ele esconde. Estando lá, a possibilidade da personagem acabar libertando Chton, inclusive, é bastante considerável: após finalmente ter se transformado em Feiticeira Escarlate, no series finale de “WandaVision“, Agatha alerta Wanda sobre um perigo futuro: “Você não tem ideia do que liberou”. A sinopse não-oficial de Doutor Estranho 2, inclusive, diz o mesmo: “um mal indizível será liberado”.





Se Wanda realmente estiver em Wundagore, é bem provável que Chton seja o próximo grande vilão do Universo Cinematográfico da Marvel, e o papel da Feiticeira Escarlate em sua derrota pode fazer com que os poderes da personagem fiquem ainda mais em evidência.

Chton: Wanda pode libertar deus antigo da Marvel.
Chton: Wanda pode libertar deus antigo da Marvel.

E você, onde acredita que Wanda está? Não se esqueça de compartilhar conosco suas teorias nas redes sociais, e fiquem ligados no Sobre Sagas para mais informações sobre WandaVision Disney+e as demais produções do .

Arquiteto e Urbanista pós-graduando em Cenografia. Editor-Chefe e administrador do Sobre Sagas desde 2013. Apaixonado por adaptações cinematográficas, especialmente de fantasia.
FacebookInstagramLinkedin

Deixe seu comentário