WANDAVISION | O que é a Magia do Caos? E uma Feiticeira Escarlate?

No episódio 8 de WandaVision, Agatha cita a "magia do caos" e a"Feiticeira Escarlate" ao se referir à Wanda. O que significam esses termos?



O oitavo episódio de “WandaVision” foi, inquestionavelmente, o mais explicativo de toda a série – o recurso de revisitar diversos períodos da história de Wanda possibilitou que os principais mistérios da trama fossem explicados, inclusive o motivo do show ter referenciado sitcoms clássicas durante seus primeiros episódios. O episódio, entretanto, ainda deixa algumas pontas soltas para serem resolvidas no series finale e também apresenta novas informações sobre os poderes de Wanda.

Uma dessas informações é citadas por Agatha Harkness no último ato do novo capítulo, quando a bruxa diz: “Seus filhos. E o Visão, e toda essa vida que você criou, isso é Magia do Caos, Wanda. O que faz de você uma Feiticeira Escarlate”. Essa é a primeira vez que alguém chama Wanda pelo seu nome heroico no Universo Cinematográfico da Marvel, e muitos ficaram curiosos sobre o que seria essa tal Magia do Caos e o porquê de Agatha ter se referido à Wanda por este nome.

Agnes WandaVision
Agatha: Bruxa se refere aos poderes de Wanda como “Magia do Caos”.


Aqui vale a pena lembrar que, diferente dos quadrinhos, a Wanda do Universo Cinematográfico da Marvel não é uma mutante. Nas HQ’s da Marvel Comics, a personagem é apresentada como uma mutante com o poder de alterar probabilidades, o que reforça sua importância dentro dos X-Men e dos Vingadores. Como a Marvel Studios não tinha direito sobre o uso do termo mutantes, já que os direitos dos X-Men pertenciam à Fox, eles devem ter alterado a origem da Wanda para se esquivarem de problemas legais. Sabendo disso, vale a pergunta: quais são as origens dos seus poderes?



Wanda Maximoff: Origem dos poderes

Nos Quadrinhos, a Feiticeira Escarlate apareceu pela primeira vez na quarta revista dos X-Men, escrita por Stan Lee e Jack Kirby. Ela era parte da Irmandade dos Mutantes junto do seu irmão, Mercúrio, que foram ligados à Magneto após o mutante salvar a vida de Wanda. A primeira vez que ela performou seus poderes foi contra o mutante Anjo, fazendo com que o telhado caísse sobre ele. A personagem, entretanto, não conseguiu lidar com as pessoas inocentes sendo feridas por Magneto, e resolveu mudar de lado. Pouco depois, ela e seu irmão se juntaram aos Vingadores.

Primeira vez que Wanda utiliza seus poderes, nos quadrinhos dos X-Men.




No início, seus poderes eram descritos como uma habilidade mutante de mudar a probabilidade de eventos improváveis. Um aceno de seus dedos pode aumentar a probabilidade de algo inesperado acontecer, como a arma de um inimigo falhar, um monstro tropeçar, entre outras aleatoriedades do tipo.

Nos quadrinhos, os feitiços de Wanda ultrapassam os limites da impossibilidade quando ela transforma a realidade para que ela e Visão possam ter filhos, e é exatamente isso que chama a atenção de Agatha Harkness, que passa a instruir a personagem no controle de sua magia. Com os ensinamentos de Agatha, Wanda aprendeu encantamentos e magia que levaram seus poderes ainda mais longe, e ela passou a poder modificar a realidade de acordo com sua vontade, como é mostrado na famosa saga House of M. Esse poder passou a ser chamado de Magia do Caos, tal como apresentado em WandaVision.

Magia do Caos nos quadrinhos

Magia do Caos nos Quadrinhos

Nas HQs, os poderes da Wanda passam por diversas mutações, mas na maioria das vezes suas habilidades são descritas como capacidade de manipular magia do caos potente. Na revista “Feiticeira Escarlate“, de 2015, a própria Wanda explora a definição de Magia do Caos:

Meu poder – a habilidade que tive ao nascer – me permite quebrar as leis da física e das ciências absolutas. Por muitas vezes eu escutei os feitiços que lanço serem referidos como magia do caos, mas na realidade eles estão longe de serem ‘caóticos’ – seus poderes e intensidades estão ligados à energia da Terra e das mulheres, reverenciadas por antigas fés pagãs, temidas pelos homens. Seu nome é bruxaria.

A origem da magia da Wanda, deste então, tem sido atribuída a diferentes fontes. Já disseram para ela que o demônio Chton a garantiu a habilidade de manipular a magia do caos ao alterar sua própria mutação. Também há uma versão que sua origem tenha envolvido experiências de um cientista louco conhecido como o Alto Revolucionário.

Nos quadrinhos mais atuais, entretanto, foi descoberto que Wanda não é filha do Magneto ou se quer uma mutante, mas um ser com poderes sobrenaturais incríveis. São nesses quadrinhos que ela também finalmente conhece sua verdadeira mãe: a Feiticeira Escarlate.





CONFIRA Também:
WANDAVISION | Episódio 8 estreia com 93% de aprovação no Rotten Tomatoes

O que é uma Feiticeira Escarlate?

A série de quadrinhos lançada em 2015, nomeada “Feiticeira Escarlate“, traz diversas novas informações sobre a verdadeira linhagem da Wanda. Nas revistas, Wanda e Agatha entram em um plano existencial chamado “O Caminho das Bruxas” para descobrir porque os poderes da heroína estavam falhando. É lá que elas encontram o espírito da mãe da personagem, Natalya Maximoff, que se apresenta como a Feiticeira Escarlate.

“Você achou que era a primeira?” perguntou Agatha para Wanda. “Honestamente, nunca pensei sobre isso”, respondeu a personagem. “Isso veio à minha cabeça de uma forma completamente formada, no momento em que percebi meus poderes, eu soube… Eu era a Feiticeira Escarlate”. “Assim como era sua mãe, e a mão dela antes”, revelou Agatha.

Natalya Maximoff nos quadrinhos.
Natalya Maximoff, a mãe da Wanda, nos quadrinhos.

À partir deste ponto, Wanda recorre à ajuda de Agatha, Natalya e Pietro Maximoff para impedir que a personificação do Caos amarrasse a deusa da bruxaria. Natalya sacrificou sua própria alma para salvar a deusa antes de revelar mais detalhes sobre seu passado como Feiticeira Escarlate, deixando Wanda ainda em dúvida sobre a origem e a longevidade dos seus poderes.

Então, o que é a Feiticeira Escarlate no MCU?

No quarto quadrinho dos X-Men, quando Wanda tem um flashback sobre sua origem, um morador apavorado de um vilarejo aponta para ela e grita: “Ela é uma Feiticeira Escarlate! Seu poder deve ser destruído!”. Agatha Harkness, em WandaVision, parece compartilhar da mesma escolha de palavras. “Você não tem ideia do quão perigosa é. Você deveria ser um mito. Um ser capaz de criação espontânea”, diz a bruxa, se referindo à “criação” do Visão e dos seus filhos em Westview.





Se formos analisar a trajetória da personagem desde “Vingadores: Era de Ultron” (2014), até WandaVision, podemos reparar que seus poderes evoluíram bastante com o passar do tempo – no início, a personagem demonstrava dominar telecinese e telepatia, e agora conseguiu arquitetar uma realidade em Westview sem se quer saber o que estava fazendo, o que chamou a atenção de Agatha. Será se Agatha quer realmente detê-la, ajudá-la, ou reivindicar seus poderes para si própria?

Há também aquela figura que aparece quando Wanda se encontra com a Joia da Mente pela primeira vez. Embora muitos acreditem que se trate de uma premonição da própria Wanda com o uniforme da heroína, a figura também pode se tratar da personificação da Feiticeira Escarlate do passado – uma imagem da sua própria mãe.

Feiticeira Escarlate em WandaVision
Wanda vê figura da Feiticeira Escarlate ao entrar em contato com Joia da Mente?

Será que na Marvel, Wanda e Pietro também eram descendentes de antigos Feiticeiros? São as respostas que queremos no episódio 9 de WandaVision, que estreia na próxima sexta-feira (5), exclusivamente no Disney+.

Arquiteto e Urbanista pós-graduando em Cenografia. Editor-Chefe e administrador do Sobre Sagas desde 2013. Apaixonado por adaptações cinematográficas, especialmente de fantasia.
FacebookInstagramLinkedin

Deixe seu comentário