WANDAVISION | O que aconteceu com o Visão Branco?

Entenda o que é o paradoxo do navio de Teseu e o que pode ter realmente ocorrido com o Visão Branco, antagonista de "WandaVision".

O series finale de “WandaVision” está finalmente entre nós! Com apenas 49 minutos de episódio, o novo capítulo da trama é cheio de reviravoltas, ação e algumas respostas essenciais para o Universo Cinematográfico da Marvel. Entretanto, para manter o ímpeto da narrativa, o estúdio não se prolonga muito em diálogos e algumas questões acabam passando despercebidas ou podem ser mal compreendidas pelos fãs.

Uma das cenas que pode ter deixado algumas dúvidas é a que envolve o Visão de Westview, criado por Wanda, e o Visão Branco. Enquanto ambos travavam um embate na biblioteca da cidade, Visão passou a comentar sobre o paradoxo do Navio de Teseu, que chamou a atenção do rival. Pouco tempo depois, os androids parecem estar conectados por algo comum, e isso pode ter ficado confuso para alguns fãs.

Visão Branco em WandaVision

Sabendo disso, o Sobre Sagas pretende destrinchar um pouco melhor o assunto e explicar o que realmente aconteceu com o Visão Branco após ter seu arquivo de memória restaurado. Confira:

Paradoxo do Navio de Teseu

Teseu foi, sem sombra de dúvidas, um dos heróis mais icônicos da mitologia grega. Conhecido por ser quem derrotou o Minotauro, o personagem também faz parte de um paradoxo secular do campo da metafísica, que pode parecer complicado à primeira vista, mas iremos facilitar:

Plutarco, pensador grego, propôs um paradoxo sobre sua jornada: Teseu usa seu navio para sair de um ponto X e chegar a um ponto Y em uma viagem que durou 50 anos. Durante o percurso, algumas peças do barco vão se desgastando e sendo trocadas pelo herói, e no final da viagem, todas elas foram trocadas. Será que o navio que saiu do ponto X é o mesmo que chegou ao ponto Y? Ou, por ter todas suas peças trocadas, é outro?

Navio de Teseu, WandaVision
Representação do navio de Teseu, embarcação grega.

Desde então, o paradoxo tem sido discutido por filósofos e metafísicos que vão desde a Grécia Antiga até a contemporaneidade. Para Aristóteles, o navio apenas mudava sua forma física, mas era o mesmo em todos os outros sentidos. Uma das interpretações apresentadas pela série, inclusive, é formulada por Thomas Hobbes, que contrapõe Aristóteles: se as peças do navio forem reutilizadas para construir outro, qual deles será considerado o verdadeiro navio do herói?

O que aconteceu com o Visão Branco?

Na série, as duas versões do android inicialmente discutem sobre quem é o verdadeiro Visão. “Certamente, você é o verdadeiro Visão, pois acredita que é”, diz a versão branca do herói, “Já foi o caso. Mas ao conhecê-lo, abandonei esse conceito”, responde o de Westview. Por ser composto de carbono, ambos chegam à conclusão que o arquivo de memória do Visão Branco não pode ser facilmente apagado.

Após ser tocado pela versão criada por Wanda, o Visão Branco parece recuperar as memórias de tudo que ocorreu, desde sua criação em “Vingadores: Era de Ultron” até sua morte em “Vingadores: Guerra Infinita“. Com isso, podemos ver uma rápida mudança na coloração dos seus olhos, que ficam semelhantes às do Visão original. Ambos, inclusive, fazem o mesmo aceno de cabeça e parecem se entender, mas poucos minutos depois, o Visão Branco parte em disparada em direção ao céu.

Coloração do Visão em WandaVision
WandaVision: olhos do Visão Branco ficam semelhantes ao do Visão de Westview (Disney/Reprodução).

A pergunta que a série deixa, na verdade, é: o Visão Branco passa a ser a mesma versão do herói, após ter suas memórias recuperadas? Paradoxos à parte, quando Wanda e Visão estão se despedindo da realidade de Westview, o herói diz algo que pode nos dar uma pista sobre sua nova versão: “já dissemos adeus antes, então faz sentido achar que diremos ‘olá’ novamente”.

Possivelmente, a sequência do arco do Visão será semelhante ao que temos nos quadrinhos da Marvel: o herói foi desmontado por uma força-tarefa internacional liderada por Cameron Brock, e quando suas peças são encontradas por Wanda, ela pede ajuda ao cientista Hank Pym para reconstruí-lo.

O custo de sua ressurreição, entretanto, seria sua própria humanidade, que foi conferida a ele quando Ultron o criou utilizando padrões cerebrais do falecido Simon Williams. O cientista, então, consegue trazê-lo de volta, mas ele passa a ser um android sem cores e emoções, com a pele extremamente danificada pelos experimentos que o destroçaram.

Visão Branco nos quadrinhos
Nos quadrinhos, o herói é reconstruído, mas volta sem seus antigos padrões cerebrais.

Em quadrinhos posteriores, as emoções do herói acabam voltando quando ele adota novos padrões cerebrais do falecido cientista Alex Lipton e obtém um novo corpo que se parece ao seu original. Com o tempo, os padrões cerebrais de Simon Williams acabam ressurgindo gradualmente, o que restaura a capacidade total de suas emoções e possibilita que volte a integrar a equipe dos Vingadores.

No Universo Cinematográfico da Marvel, é improvável que o herói volte a ser exatamente o mesmo, inclusive por não ter a Joia da Mente incrustada em seu crânio. As teorias de alguns fãs, inclusive, dizem que o android partiu rapidamente para Wakanda, onde Shuri pode ter feito o back-up de seus dados em “Guerra Infinita“. Portanto, é bastante provável que tenhamos sim um Visão inserido nos próximos conflitos envolvendo a nova geração de heróis do estúdio. Talvez, inclusive, ele até recupere seus padrões cerebrais e cores verdadeiras, como ocorre nos quadrinhos.

Shuri: Irmã de T’Challa tentava remover Joia da Mente sem danificar a personalidade do android em “Guerra Infinita”.

A ideia paradoxal de sua existência, apresentado em “WandaVision“, pode expor uma parte um tanto quanto ambígua do personagem, mas com o corpo do Visão e suas memórias originais, é bem difícil que ele passe a se apresentar como um antagonista da humanidade.

CONFIRA Também:
FALCÃO E O SOLDADO INVERNAL | Orçamento da série é maior que o da 8ª temporada de “Game of Thrones”

E você, o que achou do arco do Visão Branco dentro de “WandaVision“? Já assistiu ao episódio final no Disney+? Não se esqueça de compartilhar suas opiniões conosco em nossas redes sociais!

Arquiteto e Urbanista aficionado por Cenografia e Cinema. Administrador do Sobre Sagas desde 2013 e apaixonado por adaptações cinematográficas, especialmente de fantasia.
FacebookInstagramLinkedin

Deixe seu comentário