O verdadeiro significado de “Avada Kedavra” que você nunca se atentou

O verdadeiro significado de Avada Kedavra que você nunca se atentou
  • “Avada Kedavra” é uma maldição mortal da série “Harry Potter”.
  • A expressão tem origens antigas e significados profundos.
  • A relação entre “Avada Kedavra” e “abracadabra” vai além de semelhanças fonéticas.

Um olhar mais atento às raízes etimológicas de “Avada Kedavra” revela sua conexão com expressões antigas e traz à tona debates entre especialistas e fãs. Esta maldição, uma das mais letais da série, permite ao bruxo assassinar sua vítima instantaneamente. Harry Potter, o protagonista, escapou desta maldição em dois momentos cruciais da história.

A relação óbvia entre “Avada Kedavra” e “abracadabra”, presente em truques de mágica e histórias de feitiçaria, vai além de apenas semelhanças fonéticas.

Existem duas possíveis origens etimológicas para “abracadabra”: uma em aramaico, “Avra kehdabra”, significando “criarei conforme eu falo”, e outra em caldeu, “Abbada ke dabra”, traduzida como “pereça como a palavra”.

Enquanto a versão aramaica sugere a criação através das palavras, ligada à magia e ao poder da voz, a interpretação caldeia está diretamente relacionada à funcionalidade mortal da maldição no universo de Harry Potter.

J. K. Rowling já afirmou que o termo remete à destruição, mas essa compreensão não é consenso entre os estudiosos de etimologia. Numa entrevista, ela disse que a origem verdadeira é o aramaico e que significava “pereça como a palavra”, o que é um equívoco, já que essa tradução, como mencionamos, é a versão em caldeu.

E pra você, qual versão faz mais sentido? Conta pra gente!

Alexandre Garcia PeresEditor do Sobre Sagas e Analista de SEO da WebGo/Content. Raramente ri com filmes e prefere muito mais um dramão. Sempre conta os dias pelos próximos filmes do Tarantino, da Pixar e do Studio Ghibli e frequentemente reassiste os mesmos filmes na dúvida do que assistir. Pela formação em Letras, tem pavor de adaptações ruins de livros e sente um leve prazer ao assistir filmes muito ruins, especialmente os que passam na TV aberta. No tempo livre, gosta de tocar violão/guitarra, jogar videogame e brincar com um dos seus 12 gatos.
FacebookLinkedin
Fechar