Na Companhia do Mal, Final Explicado: Maggie era o espirito?

Na Companhia do Mal é um filme de terror que acabou de chegar ao catálogo da Netflix e conta com uma narrativa clássica do gênero em que uma criança passa a ser “assombrada” por seus brinquedos, resultando em um final cheio de revelações.

Se você já assistiu e não entendeu, ou é simplesmente do tipo que gosta de spoilers do final para saber se o filme vale a pena, confira uma explicações dos principais pontos do desfecho que Na Companhia do Mal.

O enredo do filme

Na companhia do mal final

A narrativa de Na Companhia do Mal começa com Jeff, um artista de histórias em quadrinhos desempregado e criador da sombria série Grisly Kin, que acabou de passar por um divórcio tumultuado com a ex, Maggie, uma profissional bem-sucedida e mãe de sua filha, Jenny.

Quando um trágico acidente de carro tira a vida de Maggie, que tinha planos de levar Jenny consigo, a história toma um caminho obscuro.

Maggie nunca quis que sua filha fosse criada por Jeff, acreditando que o ex-marido não faria um bom trabalho. Assim, é o pai de Maggie quem pensa em ficar com a neta após a morte da filha, porém, Jeff não aceita essa decisão e se torna o único responsável por Jenny.

Se esforçando para reconstruir a vida e demonstrar que pode ser um pai, ele consegue um emprego graças a um amigo e contrata Samantha para ser a babá de sua filha enquanto ele está no trabalho. Tudo parece estar indo pelo caminho da estabilidade, mas não demora muito até que eventos sobrenaturais comecem a agitar a já frágil rotina.

Após a morte da mãe, Jenny, encontra em seus bonecos a companhia que tanto deseja e passa a se comunicar com eles. Estranhamente, no entanto, versões mais realistas e ameaçadoras desses bonecos começam a se manifestar, cada vez mais sinalizando que algo ou alguém está tentando se comunicar.

Jenny tem medo, mas acredita que é sua mãe, Maggie, quem está tentando manter contato do além.

Final de “Na Companhia do Mal” explicado

À medida que nos aproximamos do final de Na Companhia do Mal, a verdade por trás dos eventos sobrenaturais começa é descoberta.

É revelado que Samantha, a babá aparentemente inocente e amigável de Jenny, foi quem esteve por trás do acidente que matou Maggie, impulsionada por um desejo doentio de ficar com Jeff. Em contrapartida, os pressentimentos de Jenny se confirmam de maneira surpreendente: Maggie, na forma de um espírito protetor, tem lutado para salvar sua filha de Samantha.

Assim, em um confronto final, o espírito de Maggie manifesta-se plenamente, impedindo que Samantha consiga matar Jenny.

Assim, o espírito de Maggie percebe que Jeff é genuinamente capaz de cuidar de Jenny sozinho, e finalmente encontra paz e se despede do plano terrestre.

Ou pelo menos é isso que parece em um primeiro momento.

O problema é que, em um momento após os créditos do filme já terem subido, os espectadores são surpreendidos com uma cena misteriosa, onde vemos novamente um dos brinquedos de Jenny viajando a menina enquanto ela dorme. Isso levanta a suspeita de que o espírito de Maggie talvez não tenha descansado completamente e esteja de volta para visitar Jenny, ou pior, que um novo espírito maligno possui os brinquedos da menina e está prestes a começar a amedrontar a garotinha de novo.

CONFIRA Também: Baby Bandito, Nova Série Latina da Netflix Conta História de Amor, Crimes e Loucura

Aline ResendeFormada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura. Trabalha na área de comunicação como Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para materiais em vídeo. Pseudo-cinéfila e apaixonada por todo universo Geek.
Instagram
Fechar