Falcão e o Soldado Invernal | Como funciona a jurisdição das Dora Milaje?

Quer saber como funcionam as relações internacionais de Wakanda e a jurisdição das Dora Milaje no MCU? Nós contamos para você!

O episódio 4 de “Falcão e o Soldado Invernal”, intitulado “O Mundo está vendo”, estreou ontem na plataforma de streaming Disney+, e desde então tem sido classificado como um dos favoritos pelos fãs. Boa parte desse favoritismo se deu pelas cenas finais envolvendo o personagem John Walker, que assassinou um Apátrida à sangue frio em uma praça pública. Outra grande sequência do episódio, entretanto, acontece pelo envolvimento das Dora Milaje, guerreiras de Wakanda.

Em uma das cenas que se passa na metade do capítulo, John Walker se apresenta como Capitão América para a personagem Ayo, que tem comandado a missão para deter Zemo na Letônia. O personagem sugere que todos abaixem as armas e conversem, quando é alertado por Sam que ele iria preferir lutar contra Bucky do que enfrentar uma Dora Milaje. O personagem, inquieto, afirma que as Dora Milaje não têm jurisdição no local, e Ayo finalmente se manifesta: “As Dora Milaje tem jurisdição em qualquer lugar que as Dora Milaje se encontrem”.

John Walker confronta Ayo, líder das Dora Milaje
John Walker confronta Ayo, líder das Dora Milaje em “Falcão e o Soldado Invernal” (Imagem: Reprodução/Marvel).

É claro que Walker, que foi treinado pelo exército norte-americano, acabou levando a pior contra as guerreiras de Wakanda, que o teria ferido gravemente se não fosse pela intervenção de Bucky. Foi essa perda, inclusive, que o abalou psicologicamente a ponto de aceitar tomar o soro do super-soldado no futuro: “Elas nem eram super-soldados”, disse Walker desolado.

A sequência, portanto, deve ter levantado muitas dúvidas na cabeça dos espectadores da série. Uma delas diz respeito à jurisdição das Dora Milaje, que desafiaram um representante do governo norte-americano – e provavelmente das próprias Nações Unidas – em uma missão na Europa. Sabendo disso, nós decidimos explorar um pouco mais a questão: como funciona a jurisdição das Dora Milaje?

Relações internacionais de Wakanda

A Cidade Dourada, capital de Wakanda
A Cidade Dourada, capital de Wakanda (Imagem: Reprodução/Marvel).

No mundo moderno, o termo Jurisdição diz respeito ao direito de organizações ou instituições aplicarem e ministrarem a justiça em determinadas ocasiões ou territórios. Em casos que envolvem pessoas de um país que se encontram em outro, essas questões são um pouco mais complexas e acabam envolvendo leis, consensos específicos entre ambos os países ou até mesmo tratados internacionais.

É baseado nisso, provavelmente, que Walker diz que as Dora Milaje não têm direito de interferir no caso, já que agências internacionais devem ter escolhido ele para ser representante nesse sentido. As palavras do personagem, entretanto, não surtem efeito porque a maneira como Wakanda enxerga as relações internacionais são bastantes distintas das convencionais.

O modelo de Estado que governava Wakanda é, indiscutivelmente, uma Monarquia. O sistema, entretanto, apresenta algumas peculiaridades, como o fato de que um cidadão pode desafiar o Rei para um confronto e, assim, ganhar o trono. As relações internacionais do país também funcionam de uma forma bastante específica, a qual T’Challa chama de “nossa maneira” em diversos pontos de “Pantera Negra” (2018).

De uma forma geral, as relações exteriores do país foram fundamentadas em dois princípios fundamentais: evitar interferências externas e coibir qualquer tipo de colonização ou invasão. A exploração de Vibranium, inclusive, possibilitou que o país desenvolvesse tecnologias capazes de escondê-lo de todo mundo, fazendo com que as outras nações acreditem que Wakanda seja um país ruralizado e pouco avançado tecnologicamente – o perfeito contrário do que realmente é.

Área rural de Wakanda
Autoridades internacionais acreditavam que Wakanda era um país rural (Imagem: Reprodução/Marvel).

Em tese, Wakanda seguia um modelo conhecido pelos estudiosos de Relações Internacionais como Realismo defensivo, que consiste em desenvolver uma defesa militar que parece menor do que realmente é, já que outros países mais ofensivos podem ver o investimento militar como um tipo de ameaça. A estratégia de Wakanda em esconder seu potencial bélico e militar fez com que o país enganasse até mesmo a CIA, que de acordo com com o agente Everett Ross, acreditava que as atividades do país consistiam em “produzir têxteis, ovelhas e roupas legais”.

Esse isolacionismo internacional do país, entretanto, acaba tendo um preço bastante caro: Wakanda acaba não interferindo em situações onde poderia fazer a diferença. É o fato do país não ter intervido no tráfico de escravos africanos, inclusive, que faz o Killmonger contestar a soberania de T’Challa em “Pantera Negra”. Desse ponto, é possível concluir que Wakanda só interferia em casos que envolvam diretamente seus próprios interesses. Essa realidade, entretanto, mudou após os acontecimentos de “Pantera Negra”.

Novas relações internacionais

T’Challa discursa na Organização das Nações Unidas (Imagem: Reprodução/Marvel).

Após T’Challa assumir o trono do país, ele fez um discurso nas Nações Unidas que abriu as relações de Wakanda para o mundo: “Nós sabemos a verdade: mais coisas nos conectam do que nos separam. Mas em tempos de crises, o sábio constrói pontes enquanto o tolo constrói barreiras. Nós devemos encontrar uma maneira de olharmos uns pros outros, como se fôssemos uma única tribo”.

Isso faz com que as relações internacionais do país se aproximem mais do modelo construtivista, onde grupos de países se alinham ao concordar com determinadas ideias ou identidades. Com isso, certamente o país teve que reestruturar toda sua cadeia de instituições e leis, garantindo que tratados mantivessem a paz e as boas relações com os países que o trono de Wakanda decidisse se alinhar.

As relações internacionais do país passaram, entretanto, a fortalecer as ligações entre os estados, receber refugiados e ter um impacto na cultura global. Essas questões, portanto, deixam de se relacionar a assuntos de segurança e passa a ser um exemplo de unificação global. Entretanto, como nem tudo são flores, Wakanda certamente teve que pensar maneiras de se proteger militarmente dos interesses do mundo inteiro, e é nesse sentido que entra suas forças armadas, como o grupo das Dora Milaje.

Como funciona a jurisdição das Dora Milaje?

Dora Milaje em Pantera Negra
Dora Milaje, grupo de mulheres guerreiras que protegem os interesses do Rei de Wakanda (Imagem: Reprodução/Marvel).

Apesar do país ter adquirido novos padrões construtivistas em suas relações internacionais, suas práticas militares tiveram que ser reforçadas, já que o país foi exposto ao mundo. É certo que alguns países, inclusive, devem ter visto a insurgência de Wakanda como um inimigo potencial, já que de uma hora pra outra foi revelado que uma potência mundial com armas ultra-avançadas e tecnologia de ponta sempre existiu no meio do território africano.

É nesse sentido que, embora Wakanda tenha inovado suas relações internacionais, sua formação militar permanece tradicional, com leis e conceitos de justiça que diferem de algumas práticas internacionais. As Dora Milaje, portanto, devem seguir princípios que ultrapassam a noção de Estados e jurisdições. É por isso que elas se veem no direito de interferir em questões que, aos olhos dos tratados globais, não são de suas alçadas.

É claro que, para evitar conflitos, a atuação internacional das guerreiras devem acontecer de forma secreta e extraoficial, o que significa que apesar de Wakanda ter se aberto e entrado para as Nações Unidas, o país ainda conta com instituições que seguem o que T’Challa chamava de “nossa maneira”.

Novas informações sobre as Dora Milaje e sua jurisdição devem ser reveladas nos próximos episódios de “Falcão e o Soldado Invernal”, que está em exibição no Disney+, e em “Pantera Negra 2”, que estreia em 2022 nos cinemas.

Arquiteto e Urbanista aficionado por Cenografia e Cinema. Administrador do Sobre Sagas desde 2013 e apaixonado por adaptações cinematográficas, especialmente de fantasia.
FacebookInstagramLinkedin

Deixe seu comentário