BRIDGERTON | Netflix luta contra sites adultos por reproduzirem cenas da série

Gigante do streaming está tomando medidas jurídicas contra os sites e pessoas que reproduzem cenas de Bridgerton em sites de conteúdo adulto.

Publicidade

Publicidade

De acordo com o tabloide britânico The Sun, a Netflix tem enfrentado problemas fora da plataforma de streaming: algumas das cenas de Bridgerton, série produzida em parceria com a Shondaland, foram parar em sites de conteúdo adulto e tem feito considerável sucesso nas plataformas.

Desde então, o serviço de streaming tem travado uma guerra contra esses sites. Os videos mais recorrentes envolvem os atores Phoebe Dynevor  (Daphne) e Regé-Jean Page (Duque de Hastings). De acordo com a matéria, muitos vídeos já foram removidos das plataformas, enquanto outros foram suspensos após advertências da própria Netflix.

Publicidade

Phoebe Dyvenor, que está envolvida nas cenas, está devastada, revelo um insider ao The Sun: “As cenas de sexo em Bridgerton aparecendo ao lado dos materiais mais obscenos da internet geraram horror e raiva”, revelou a fonte que não quis ser identificada. “Cenas picantes contribuíram para a repercussão, mas é um drama de prestigio baseado em romances best-sellers“.

Publicidade

“Distribuir essas cenas como pura obscenidade está além dos limites. É particularmente desgastante para Phoebe e Regé-Jean Page, dois jovens atores que se inscreveram para um papel de uma vida inteira e não consentiram em serem explorados dessa forma.”

Daphne e Simon em Bridgerton
Cenas envolvendo Daphne (Phoebe Dyvenor) e Simon, o Duque de Hastings (Regé-Jean Page) estão entre as mais pirateadas.
Publicidade

Publicidade

CONFIRA Também:
FATE: A SAGA WINX | Série recebe 40% de aprovação crítica no Rotten Tomatoes

De acordo com o insider do The Sun, a Netflix está disposta a investir pesado na eliminação desse material, além da penalização de quem distribui-lo: “A Netflix tem trabalhado incansavelmente para caçar estes materiais piratas e eliminar o mal uso de sua propriedade intelectual. Qualquer um que estiver pensando em fazer isso irá ter a força completa do maior serviço de streaming do mundo contra eles”.

No Reino Unido, onde a série é produzida e distribuída, a pena por infração de direitos autorais pode acarretar em sentenças de até 10 anos de prisão, além de multas altíssimas.

Phoebe, que tem sido vítima da disseminação dos vídeos, já defendeu as cenas mais picantes em Bridgerton, dizendo: “Nunca pareceu que as cenas de sexo só estavam lá apenas por serem cenas de sexo. Elas realmente contaram uma história. Elas mostraram a evolução sexual de Daphne e foi realmente importante para junta-los”. A atriz ainda falou que pulou as cenas de sexo com Regé-Jean enquanto assistiu a série com sua mãe.

Daphne em Bridgerton
Phoebe não se importa em gravar as cenas na série, mas não concorda que sejam utilizadas fora de contexto por outros sites.

Bridgerton foi renovada ontem para sua 2ª temporada, que deve adaptar o livro “O Visconde que me Amava”, de Julia Quinn. Até então, a 1ª temporada da série tem acumulado prêmios e recordes para a Netflix, que está aberta para investir cada vez mais no futuro da produção.

Arquiteto e Urbanista pós-graduando em Cenografia. Editor-Chefe e administrador do Sobre Sagas desde 2013. Apaixonado por adaptações cinematográficas, especialmente de fantasia.
FacebookInstagramLinkedin

Deixe seu comentário